Sábado, 29 de Janeiro de 2005

Pré-pagamento! Quando?

   Que paciência!...
   Se nos dias de hoje se fizeram tantas regras, é pressuposto estas servirem para nos facilitar a vida, organizando-a, mas parece que nem todas as pessoas pensam assim, ou as aplicam da mesma maneira.


   Mais um dia cheio de peripécias está para acabar. Os meus Pais vieram passar o dia connosco. É hora de os levar a casa, em Lisboa. O depósito do carro está a chegar ao vermelho. Parece o meu multibanco.
   Fui meter gasolina. Como sempre procuro o lugar onde está mais barata, e neste caso, a que estava mais em caminho era a bomba da Avia no Fogueteiro. Ainda não eram dez horas. Sei que a partir das dez, o fornecimento entra em pré-pagamento, embora nem sempre isso aconteça. Faço a pré-marcação e ouço a voz de boas-vindas:
   __ Gasolina sem chumbo, 95. Pode abastecer.
   Pode? Nada, nem uma gota. Olho para as duas operadoras que via a conversar através do vidro. Lá dentro a campainha devia estar a tocar, mas elas nem se dignavam olhar. Ninguém mais na bomba. Elas continuam sem olhar sequer. Vou até lá e bato ao vidro. Fazem-me sinal para dar a volta e entrar pela porta. Que remédio. Lá vou eu. Quando chego ao balcão pergunto se a bomba está avariada, que não abastece, mesmo depois de ter feito a pré-marcação. Resposta:
   __ É pré-pagamento. __ E mais nada. Nem um sorriso, ou até um simples olhar. Mas ainda não são dez. Faltam cinco minutos. Tento ripostar. Não há um aviso nas bombas, na caixa, um cartaz que seja, mesmo feito à mão.
   __ Já é noite. Explicação dada. Fiquei a saber que nas bombas da Avia, pelo menos no Fogueteiro, retrocedemos no tempo e os relógios deixaram de o controlar. Voltámos a ser comandados pelo Sol. Dia e noite. Basta escurecer, para se entrar em pré-pagamento. Agora depende da operadora de serviço e do seu critério. Noite? Será logo após o pôr-do-sol? Ou será apenas quando já não se vê nada. impossível! Há luz eléctrica, de modo que se vê sempre pelo menos qualquer coisa. E se for uma noite de luar? O pré-pagamento entra em vigor mais tarde, ou não entra sequer em funcionamento? E em dias enublados? Será antecipado? O melhor é passar a funcionar sempre nesses moldes, pelo menos o cliente sabe que tem de se dirigir primeiro à caixa para pagar, e só depois abastece o carro. Pelo menos deixa de estar dependente da pouca boa vontade de duas operadoras mal dispostas, além de nunca poder atestar o depósito do carro, porque não sabe quanto vai levar, e de certeza não lhe apetece voltar à caixa para receber um troco de um pré pagamento, ou pedir mais meia dúzia de litros de combustível.
   Deixei a carteira no carro. Também podia tê-la trazido logo comigo. Volto ao carro, mas decido só abastecer cinco euros. É quanto preciso para ir a Lisboa. Só me faltava isto para terminar bem o dia... É preciso paciência.
publicado por vkthor às 23:59
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Guterrista a 2 de Fevereiro de 2005 às 12:04
Quero lá bem saber da sua intimidade sr Socrates.!...
[... censurado pelo editor do Blog ...]
Voce esta a denegrir o pais diante da imprensa internacional...



De docerebelde a 31 de Janeiro de 2005 às 21:30
Cinco euros de gasolina !? Teu carro deve ser SUPER económico! Aquele abraço...!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Filho pródigo...

. Telefonema a meio da noit...

. ops

. Iconomaker 3.0

. Está a andar...

. Outra resolução

. Aguentei a segunda...

. Falhou logo à primeira...

. Foi há quase um ano...

. Quase... quase...

.arquivos

. Março 2007

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds