Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2004

E é se não queria ficar sem café!...

   Que paciência!...
  Se há coisa que aprecio mesmo é o momento em que após o almoço (tento) saborear um (bom) café.
   É um pequeno prazer na minha vida, dos muito poucos que ela me concede, mas mesmo assim, há sempre alguma coisa que desesperadamente mo tenta negar.


   Hoje foi um dos raros dias que almocei em casa. O trabalho está mais para o lado de lá que para o lado de cá, há pouco que fazer e resolvi tirar uns diazitos de férias até ao Ano Novo. Depois logo se vê.
   Depois de almoço, disse à minha filha que me ligasse a máquina do café enquanto eu acabava a sobremesa, tentando manter o (ainda) ambiente familiar e antes que toda a gente desaparecesse da sala de jantar deixando-me ali sozinho. A minha filha do meio, acho que ainda vai a mastigar os restos do almoço para o computador, onde o MSN a aguarda, já o mais novo «roubou» o portátil e tem um jogo no nível 3512 que «__ Preciso MESMO de ultrapassar!...» Enfim, tecnologias, que ainda não chegaram à simples máquina do café. Senão vejamos:
   __ Paíiiiii! Só saiu este bocadinho de café... acho que a máquina não tem água. Bebes só isto? __ pergunta a minha filha...
   __ Deixa lá, o pai hoje não bebe café, que agora não se consegue abrir a máquina para pôr água. __ Responde-lhe a minha mulher, por mim.
   __ Tá bem... __ disse a miúda. Puuuf! De repente, ninguém à minha volta...
   Levanto-me da mesa, vou à cozinha, abro a válvula do vapor da máquina, espero que ela alivie a pressão (penso que eu também deveria ter uma coisa daquelas), abro a tampa do reservatório, encho de água e espero que novamente aquilo aqueça.
   Sozinho, enquanto tento aproveitar ao máximo aquele cafézinho penso que alguém deveria ter inventado algo como uma janela para a máquina de café ou um contador de vidas, ou simplesmente uma barra de enrgia de qualquer herói de um jogo «O café sobrevivente à falta de água, versão Hi-Pro Mega 2006» Talvez fosse mais fácil eu conseguir beber o meu café ainda em família. É preciso paciência.
publicado por vkthor às 13:47
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Gata Parda a 29 de Dezembro de 2004 às 14:13
Tá engraçado o teu blog. Continua!
P.S.- Eu não me importo nada de beber café sózinha...


De Unl1v3d a 29 de Dezembro de 2004 às 14:03
É nessas alturas que uma pessoa levanta-se, escolhe que casaco quer como companhia, gentilmente pede-lhe 50 cêntimos emprestados, e vai tomar o seu café num estabelecimento apropriado. Lol, pelo menos eu prefiro assim, sempre aparece mais gente como eu e não acabo por ficar sozinho.
Gostei muito do blog.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Filho pródigo...

. Telefonema a meio da noit...

. ops

. Iconomaker 3.0

. Está a andar...

. Outra resolução

. Aguentei a segunda...

. Falhou logo à primeira...

. Foi há quase um ano...

. Quase... quase...

.arquivos

. Março 2007

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Maio 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds